Ir para o conteúdo

Actualização de Julho 2020 das Aplicações do KDE

Quinta, 9 de Julho de 2020


Novos lançamentos

KTorrent 5.2.0

A aplicação de partilha de ficheiros KTorrent teve uma nova versão 5.2.0.

Alguma melhoria da importação na partilha com a Distributed Hash Table, a qual agora pré-carrega alguns nós conhecidos para que inicie logo as suas transferências mais depressa. Em segundo plano, é feita a actualização para o novo motor QtWebengine, que se baseia no Chrome, face ao motor antigo do QtWebkit, baseado no WebKit (todos eles se basearam no antigo KHTML do KDE a dada altura).

KTorrent

O KTorrent está disponível na sua distribuição de Linux.

Foi lançado o KMyMoney 5.1.0

A aplicação de banca KMyMoney lançou a versão 5.1.

Adiciona o suporte para o símbolo da Rupia Indiana: ₹. Também adicionaram a opção para “Inverter as cobranças e pagamentos” na importação de OFX e a área de orçamentos agora mostra todos os tipos de contas.

KMyMoney

O KMyMoney está disponível na sua distribuição de Linux, como um pacote para Windows, um pacote para Mac e agora no Homebrew do KDE.

Notas de Lançamento do KDiff3 1.8.3

A ferramenta de comparação de ficheiros KDiff3 lançou uma nova versão 1.8.3 com um conjunto de correcções de estabilidade.

A utilização do KDiff3 como ferramenta de diferenças não irá mais desencadear erros com ficheiros inexistentes. Os erros durante a comparação de pastas são agora organizados adequadamente, de forma que só apareça uma mensagem. Correcções no recarregamento em Windows. Remoção de um estoiro quando a área de transferência não está disponível. A comutação para ecrã completo foi modificada para evitar uma chamada problemática à API do Qt.

Poderá obter o KDiff3 para o Windows, Mac e a sua distribuição de Linux.

Loja de Aplicações

Estatísticas da Loja da Microsoft

O Christoph Cullmann deu-nos algumas actualizações sobre a loja da Microsoft. O Kate e o Okular foram actualizados e, no último mês, ambos tiveram mais de 4 000 instalações.

Kate

Entrevista com a Loja de Aplicações: Flathub

O Flatpak é um dos formatos baseados em contentores que muda a forma como obtemos as nossas aplicações no Linux. O Flatpak consegue funcionar com qualquer máquina que deseje configurar uma loja, mas a loja oficial é o Flathub.

Recentemente o colaborador do Flathub Timothée Ravier pediu ajuda para colocar mais aplicações do KDE na loja. Fizemos-lhe uma entrevista para saber mais.

Fale-nos sobre si, de onde vem, o que faz na vida, como é que entrou no mundo do ‘open source’ e dos Flatpak’s?

Chamo-me Timothée e vivo neste momento em Paris, França. Sou um engenheiro de sistemas Linux e trabalho de momento na Red Hat, no Red Hat CoreOS e no Fedora CoreOS.

Entrei no mundo do ‘open source’ quando instalei pela primeira vez uma distribuição de Linux em 2006 e nunca mais parei desde então. A maior parte dos projectos de investigação onde participei nos meus estudos foram relacionados com a segurança do Linux, o isolamento de aplicações e a segurança de interfaces gráficas. Como tal, a introdução e o desenvolvimento do Flatpak capturaram o meu interesse.

Nos meus tempos livres, faço a manutenção da [variante não-oficial para KDE] (chamada Kinoite)](https://discussion.fedoraproject.org/t/kinoite-a-kde-and-now-xfce-version-of-fedora-silverblue/147) do Fedora Silverblue. Em resumo, o Fedora Silverblue é um sistema operativo imutável e a forma recomendada de instalar aplicações é usando Flatpaks ou contentores (através do ‘podman’). Veja mais detalhes na documentação.

O que o fez emitir o seu apelo recente por aplicações do KDE no Flathub?

Em primeiro lugar, quero deixar um grande “Muito obrigado” pelos responsáveis de manutenção actuais que já mantinham as Aplicações do KDE no Flathub, por estarem a fazer um excelente trabalho!

Tenho sido um utilizador do KDE há muito tempo (comecei em 2006) e sempre quis contribuir com algo de volta. As distribuições já têm equipas bem estabelecidas de responsáveis de manutenção e no Flathub faltava um conjunto alargado de Aplicações do KDE, pelo que me pareceu um bom ponto de partida.

Também fiz o apelo porque seria mais fácil se dividíssemos o trabalho e também ajuda a colocar mais pessoas a par dos Flatpak’s e do Flathub.

O Flatpak consegue funcionar a partir de qualquer repositório; porquê a necessidade do Flathub?

Esta pergunta realça uma das vantagens do Flathub: poderá alojar o seu próprio repositório de aplicações no seu próprio servidor e distribuí-las directamente para os seus utilizadores. Você não “precisa” do Flathub.

Mas assim como também não precisa do GitHub ou do GitLab, etc. para alojar um repositório de Git, é muito mais fácil colaborar se tiver um único ponto de referência para os utilizadores e programadores.

O Flathub tornou-se o local mais simples para procurar e experimentar de forma segura as aplicações do Linux, sejam abertas ou proprietárias. Penso que isto é crítico se quisermos melhorar a atracção pelo ecossistema do Linux como uma plataforma de trabalho.

Que outras comunidades de ‘open source’ abraçaram a iniciativa de colocar as suas aplicações no Flathub?

Penso que uma boa parte (talvez a maioria) das aplicações do GNOME estão agora disponíveis no FlatHub.

Agora que os programadores das aplicações conseguem colocar as nossas aplicações directamente nas lojas como o Flathub, existem novas responsabilidades como a segurança e a capacidade de actualizar as aplicações. Pode dizer-nos como estas questões são tratadas no Flathub?

Com o Flathub, as responsabilidades são partilhados entre os responsáveis de manutenção da Plataforma e os da aplicação.

As Plataformas contêm as bibliotecas básicas que são comuns a uma boa parte das aplicações (estas são as plataformas do Freedesktop, GNOME e KDE) e são mantidas para preservar tanto a compatibilidade binária (ABI) como garantir actualizações de segurança rápidas.

As actualizações às restantes bibliotecas usadas por uma dada aplicação, bem como a aplicação em si, são da responsabilidade da entidade de manutenção da aplicação.

Quais as aplicações do KDE que acha mais úteis?

Uso o Dolphin, o Konsole, o Yakuake, o Okular e o Ark diariamente e realmente gosto delas. Também aprecio e uso o Gwenview, o KCachegrind e o Visualizador de Massif de vez em quando.

Muitas das nossas aplicações são fornecidas como pacotes de Flatpak através dos nossos servidores invent e binary-factory; está a trabalhar com esses processos ou em separado?

Os Flatpak’s que são compilados na infra-estrutura do KDE pretendem ser versões diárias para os programadores e utilizadores experimentarem. Este é um bom grupo de aplicações do Flatpak por onde começar, mas algumas delas também precisam de ser actualizadas. A manutenção desde repositório actualizado ajudar-nos-á nos desenvolvimentos recentes que possam necessitar de mudanças nos pacotes do Flathub. Ainda não os comecei a actualizar, mas irei tentar fazê-lo em conjunto com a submissão das aplicações para o Flathub.

Consegue ver uma altura em que os RPM’s e o APT já não existam e as distribuições de Linux todas tenham pacotes para contentores?

Não penso que isso alguma vez vá acontecer, dado que existe valor na forma como as distribuições organizam os pacotes das aplicações, mesmo que isso traga às vezes os seus problemas. Mas penso que uma menor distribuição do esforço irá compensar a prazo. Por exemplo, o Fedora gera pacotes Flatpak a partir de pacotes RPM e disponibiliza-os para todos. Também poderá potencialmente fazer o mesmo com os pacotes da Debian. O valor aqui não está no ‘quê’ mas em ‘quem’: confia nesta distribuição? Nos seus valores? No seu compromisso apenas com ‘software’ livre? Então terá a garantia que as aplicações que instalar a partir dos repositórios deles terão os mesmos requisitos que quaisquer outros pacotes. O Flathub tem tanto aplicações livres como proprietárias e isso poderá não servir para todos.

Lançamentos Agora no kde.org/applications

A nossa sub-páginas de Aplicações começou a mostrar os dados das versões nela. Espere por mais em breve. Se for um responsável de manutenção de aplicações, lembre-se de adicionar essa informação de versões nos ficheiros Appstream.

Informação da Versão

Versões 20.04.3

Alguns dos nossos projectos são lançados de acordo com as suas próprias agendas e alguns são lançados em massa. A versão 20.04.3 dos projectos foi lançada hoje e deverá estar disponível através das lojas de aplicações e distribuições em breve. Consulte mais detalhes na página da versão 20.04.3.

Algumas das correcções incluídas nesta versão de hoje são:

  • Foram corrigidas as antevisões dos ficheiros ‘.desktop’ no Dolphin para os locais absolutos dos ícones
  • Os itens por-fazer completos agora são correctamente registados no diário do KOrganizer
  • O texto com várias linhas colado a partir de aplicações do GTK no Konsole já não tem mais caracteres extra de “mudança de linha”
  • O comportamento da maximização do Yakuake foi corrigido

Notas da versão 20.04Página de transferências de pacotes na WikiPágina de informação do código do 20.04.3Registo de alterações completo do 20.04.3